• Cortina Atirantada
Cortina Atirantada é uma técnica de contenção que consiste na execução de uma “cortina” de contenção seja ela de concreto armado, projetado, parede diafragma ou perfis metálicos cravados, concomitantemente com a perfuração, aplicação, injeção e protensão dos tirantes. Este tipo de contenção pode ser de caráter provisório (subsolos) ou definitivo.
O atirantamento é normalmente feito, à medida que se realiza a escavação, por meio de ancoragens instaladas no maciço do solo, em furos contendo no seu interior um elemento estrutural resistente à esforços de tração (tirante) e um tubo com válvulas para injeção da calda de cimento sob pressão para formação, em uma ou várias fases sucessivas, do bulbo de ancoragem.
A perfuração é executada com equipamentos de pequeno porte (pesando em média 50kg) e poderá ser utilizados equipamentos de grande porte (acima de 1000kg), dependendo do tipo de solo e comprimento dos tirantes a serem executados.
A perfuração normalmente é realizada utilizando água podendo esta ser de reuso, ar comprimido, trado ou até mesmo lama. O fator que influenciará é a garantia de que o furo a ser executado esteja com sua circunferência mínima garantida e que as paredes estejam estáveis durante o processo até a instalação do tirante no furo.
O dimensionamento do bulbo de ancoragem é um dos fatores fundamentais que controlam o comportamento de cortinas ancoradas, e o aspecto de projeto que atualmente necessita de mais investigações diz respeito à realização de ensaios de campo, visto a dificuldade de se estimar as características do comportamento mecânico da interface bulbo-solo, dependente tanto das propriedades do solo quanto do bulbo, sendo ambas significativamente afetadas pelo processo de perfuração e de injeção.
A estrutura em concreto consiste na execução de uma “cortina” de contenção seja ela de concreto armado, projetado, parede diafragma ou perfis metálicos cravados, concomitantemente com a perfuração, aplicação, injeção e protensão dos tirantes. Este tipo de contenção pode ser de caráter provisório (subsolos) ou definitivo.
Sua aplicação é recomendada para cortes em terrenos com grande carga a ser contida ou solo que apresenta pouca resistência a sua estabilidade. 
Os tirantes geralmente compostos por fios ou cordoalhas de aço ou por uma monobarra metálica e podem ser protendidos na sua execução. A protensão é um artifício para introduzir, em uma estrutura, um estado prévio de tensões. Quando os tirantes são protendidos, são chamados de tirantes ativos. Quando não são protendidos, são tirantes passivos. "Os tirantes ativos aplicam uma força na estrutura de contenção contra o maciço. Os passivos não - eles ficam esperando para que ocorra a solicitação deles. Ou seja: havendo uma movimentação da estrutura, eles passam a atuar". O tirante passivo também é conhecido como chumbador ou grampo.

Cortina Atirantada

  • Cortina Atirantada